Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Isto É Peanurs

Espírito empreendedor

Desde os tempos da faculdade (e estou a dizer isto como se tivesse saído de lá há muito tempo) que tenho um espírito empreendedor enorme a que se juntam dois grandes problemas: falta de dinheiro para investir e falta de ideias. É por isso que vos escrevo hoje. Ontem, a conversar com a minha mãe (e dessas conversas resultam sempre boas conclusões) cheguei à minha ideia. Vou partilhá-la aqui com esperança que tu (sim, tu que estás a ler isto) a aches genial ao ponto de querer investir! 

 

Quem me conhece sabe que eu não gosto de padrões. Aliás, a grande maioria da minha roupa é apenas de uma cor. E nem é por uma questão de preferir cores sóbrias e os padrões serem mais berrantes. É mesmo uma questão de gosto. Entretanto apercebi-me que eu posso não gostar de padrões mas encontrei uma utilidade fenomenal para os mesmos. E uso a palavra fenomenal por falta de um adjectivo mais espetacular. 

 

Sabem aquelas vezes em que vão a algum lado com estacionamento subterrâneo e quando regressam nunca conseguem encontrar o vosso carro imediatamente porque não se lembraram de decorar a letra e o número que estão no poste mais próximo? Acontece-me regularmente. Isto do empreendedorismo é assim: identificamos um problema e arranjamos uma solução. Eu sempre disse que queria um carro amarelo precisamente por isto. Acontece que o carro com que costumo andar é branco - a cor mais vista. Para piorar é um renault clio, o modelo mais visto de sempre. Não imaginam a dificuldade que é encontrar o carro nos estacionamentos. 

 

Assim sendo penso que não é descabido dizer que pinturas de carro com padrões são a melhor solução para o problema. Porque ninguém quer carros com cores que refletem mais que os coletes. Imaginem lá o vosso carro com umas flores ou uma bolinhas. Giro, não é? E para quem não quer gastar dinheiro em pinturas deste género, tenho uma solução ainda mais económica. Lembram-se daquelas tatuagens que calhavam nas batatas fritas e que saíam passado uns dias? Imaginem isso para um carro. Isso ou uma espécie de papel de parede que pudessemos pôr e tirar sempre que quiséssemos. Bom não é?

 

Agora, vamos falar de dinheiro. Deixem as vossas sugestões aqui nos comentários, na página do facebook ou enviem por e-mail. Vou ponderar muito bem e depois contacto-vos com a minha decisão. Não deixem passar esta hipótese. É a oportunidade de uma vida!

3 comentários

Comentar post